Cisp é reativado em Euclides da Cunha

O Comitê Interinstitucional em Segurança Pública (Cisp) teve a sua primeira reunião ontem, dia 10, em Euclides da Cunha, quando representantes de órgãos e instituições públicas discutiram temas relevantes à segurança na região, esclareceram dúvidas e levantaram sugestões para o projeto. Na ocasião, os promotores de justiça Samara Moura e Samory Pereira trataram da importância de reativar o projeto na localidade e o coordenador estadual dos Cisp, o promotor Áviner Rocha Santos, apresentou a iniciativa e experiências exitosas de outras comarcas.

Na reunião, foram abordadas questões críticas para a segurança na região, sendo destacado o tráfico de drogas, a violência doméstica e a perturbação do sossego. A dependência química  também foi apontada como fator propulsor de situações de criminalidade, agravado pela vulnerabilidade da população. 

O tema da violência doméstica foi enfatizado nas discussões, ressaltando a necessidade de capacitação de profissionais para atendimento e amparo. Nesse cenário, se sobressaiu, no encontro, a experiência da comarca de Paulo Afonso, onde foi criado um núcleo, com uma sala na Delegacia de Polícia e participação de psicólogo, para dar apoio no primeiro atendimento à vítima, comprometendo-se a apresentar maiores informações sobre a experiência.

Compareceram à reunião, além dos promotores de Justiça, o comandante da Guarda Civil Municipal, representante da Prefeitura Municipal de Euclides da Cunha, Antônio Francisco de Santana; a secretária de Administração, representando a Prefeitura Municipal de Quijingue e o vereador Wagner Antônio da Silva, representando a Câmara de Vereadores do Município; o major, subcomandante do 5º BPM de Euclides da Cunha, Duarte Gomes Silveira; a secretária administrativa do Departamento de Polícia Técnica de Euclides da Cunha Viviane Costa Reis; o presidente da Comissão Especial do Sistema Prisional e Segurança Pública, representando a OAB/BA, Martinho Juvandro de Jesus; o investigador de Polícia, representando a Polícia Civil de Euclides da Cunha; Francisco José Moura Maia; e o assistente técnico administrativo da promotoria de Justiça do Município, Lucas Moitinho Dourado de Oliveira

Ficou acordado, a princípio, que as reuniões do Cisp na região ocorrerão a cada dois meses, sendo a próxima já agendada para julho, quando os integrantes trarão informações atualizadas e concretas sobre o avanço e dificuldades na implementação dos projetos já iniciados, será discutido como solucionar eventuais problemas que tenham sido verificados em sua implantação e outros assuntos que mereçam atenção do comitê, de forma prioritária.

* Estagiária de Jornalismo sob supervisão de George Brito (DRT-Ba 2927)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.